Transporte escolar e circular é suspenso em Muzambinho

Interrompimento dos serviços é consequência da greve dos caminhoneiros

Publicado em 24/05/2018
Por Redação Atividade FM
Imagem Vem para o Clube MN

(foto por Fábio Carvalho)

Com o avanço dos protestos, empresas e orgãos públicos anunciaram a redução dos serviços. O Departamento de Transporte Escolar da Prefeitura de Muzambinho emitiu um comunicado nesta quinta-feira (24) informando aos pais e responsáveis pelos alunos da zona rural, que foi suspenso o transporte para alunos da rede municipal e estadual devido à falta de combustíveis.

No município o ônibus circular também está parado.

Já a Secretaria de Saúde está mantendo o transporte para os pacientes que fazem tratamento oncológico em Jaú, para os da hemodiálise e situações emergenciais.

Na região
Nas cidades vizinhas, o governo de Guaxupé também emitiu um comunicado informando que está mantendo o transporte aos pacientes que realizam tratamento de quimioterapia, radioterapia e hemodiálise, considerados vitais e inadiáveis e os de urgência e emergência.

Os demais ficam suspensos, assim como transporte de pacientes para o CAPS e fisioterapia, visitas e atendimentos domiciliares pela equipe de enfermagem.

Em Monte Belo, a Secretaria de Saúde também está mantendo só o transporte de pacientes da oncologia e hemodiálise e situações emergenciais. Já na Secretaria de Educação, a informação é de que o transporte escolar nesta quinta-feira (24) está mantido.

Na região, mais cidades do Sul de Minas anunciaram suspensão de serviços na tarde de ontem. Entre os afetados, estão 500 alunos de uma escola da zona rural de Passos, usuários de transporte escolar em Três Corações e do transporte de ônibus urbanos de pelo menos duas cidades, com redução na oferta de linhas.

Já em Varginha, a empresa Autotrans, responsável pelo transporte público urbano, emitiu nota informando que não há combustível para abastecer a frota. Com isso, pelo menos oito linhas rodarão com apenas um ônibus das 9h às 16h, nesta quinta-feira (24).

A previsão do sindicato dos motoristas e cobradores da cidade é que dos 70 veículos que compõem a frota, apenas 20 estejam nas ruas nesta quinta.

A empresa Princesa do Sul, que faz o transporte público em Pouso Alegre, também anunciou redução de horários de linhas a partir de quinta-feira. Em Poços de Caldas, a empresa de ônibus Circullare informou que há combustível suficiente para abastecer a frota até sexta-feira. Por enquanto, não há diminuição de linhas ou horários. Apenas medidas paliativas serão adotadas.

Durante a manhã de ontem, o Minaspetro, Sidicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais, anunciou que postos de Varginha e Passos estavam com estoques esgotados. Em Lavras (MG), cerca de 80% dos postos já estavam sem estoques.

Em Muzambinho, num levantamento feito pela reportagem da Atividade FM, poucos postos ainda tinham oferta de diesel no fim da tarde.

Em Poços de Caldas, segundo um levantamento da EPTV, pelo menos nove postos contavam com o fim dos combustíveis até o fim da tarde. Todos registraram aumento no movimento e filas grandes de carros e motos.

O motivo é a paralisação dos caminhoneiros que completou tres dias nesta quarta e atingia, até o final da tarde, pelo menos 24 pontos de rodovias do Sul de Minas.