Semijoias: folheadas, banhadas ou “baratinhas”?

O uso de acessórios antialérgicos é de extrema importância para a saúde da nossa pele

Publicado em 22/06/2018
Por Art Brilho

(foto por M&G Comunicação)

Além das joias, desejo de muitas mulheres e alguns homens, bijuterias tornaram-se peças de fácil comercialização no mercado brasileiro. Mas é comum esbarrar em diversos termos e palavras que parecem ter o mesmo significado, algo que pode gerar bastante confusão na hora de comprar seus acessórios. Por exemplo, o correto é dizer folheado ou banhado? Um determinado brinco é chapeado, folheado ou banhado a ouro? Confira as dicas que a Art Brilho separou para você entender mais sobre o assunto e os riscos que as bijuterias “baratinhas” representam para a saúde da nossa pele.

Segundo pesquisa recente realizada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), bijuterias comercializadas no país apresentaram concentrações de chumbo e cádmio com níveis até 60 vezes maiores do que permitidos na Europa e nos Estados Unidos. Tanto o cádmio quanto o chumbo são substâncias tóxicas que oferecem riscos ao meio ambiente e à saúde. Quando absorvidos, esses metais são cumulativos e acabam exercendo efeitos tóxicos em nosso organismo, podendo causar doenças renais e nos sistemas central e hepático. Nos últimos cinco anos, segundo dados da Receita Federal, o Brasil chegou a importar cerca de 29 mil toneladas de peças da China.

Semijoias folheadas

Também conhecidas como chapeadas, as semijoias folheadas são criadas a partir do processo de aplicação de uma fina folha de ouro sobre uma base de metal. Revestido por uma camada de ouro prensada fortemente sobre a peça, fazendo com que o rico material fique aderido definitivamente. Quando você ouvir o termo “chapeado”, lembre-se de que tem o mesmo significado de folheado. Esse processo era bastante utilizado na época do movimento barroco. Tanto que, nas igrejas daquela época, se vê muitas peças folheadas. Isso porque poucos conseguiam distinguir o que era realmente ouro e o que era folheado.

Semijoias banhadas

Para as semijoias banhadas a ouro, o metal que serve de base é o mesmo. A diferença é que esta base é agora mergulhada em uma solução de ouro. Por isso, o nome “banhada”. Todo esse processo é chamado de galvanoplastia. O processo consiste em mergulhar a base numa solução de ouro como já dissemos. Essa solução é ligada à corrente elétrica, sendo que o metal é transportado pelo líquido e adere na base que está sendo banhada. Quanto mais tempo a peça ficar imersa, maior será a espessura do ouro depositado. O ideal para a boa duração da semijoias é uma camada com espessura de pelo menos 0,02mm. Além do ouro, podem ser aplicados banhos de cobre, prata ou ródio.

Um cuidado

Para quem tem problemas com alergias, o ideal é sempre optar pelas semijoias produzidas com materiais que não contenham níquel em sua fórmula, pois este elemento é prejudicial à saúde e pode causar graves alergias. A Art Brilho trabalha com semijoias e joias folheadas de alta qualidade, como a Rommanel, considerada antialérgica por receber 3 banhos de ouro.