Muzambinhense é morta esfaqueada em Campinas - SP

O caso foi registrado como homicídio qualificado, mas ainda pode ser incluído o agravante de feminicídio - o crime contra a mulher

Publicado em 27/12/2018
Por Redação MN
Imagem Vem para o Clube MN

 

Élida Paula, 40 anos, foi morta a golpe de faca aparentemente pelo próprio companheiro, Thiago Boliviano Tristão, principal suspeito que conseguiu fugir do local do crime. O possível feminicídio ocorreu na noite desta quarta-feira (26), em Campinas - SP, no bairro Jardim Bassoli. A vítima foi atingida enquanto descia as escadas do prédio em que morava.
Segundo informações da Polícia Civil, a vítima estava com o filho de 12anos e foi golpeada após uma discussão. O menino não sofreu ferimentos. O crime ocorreu em um condomínio de prédios onde o casal morava. 
Vizinhos contaram à polícia que a mulher tentava terminar o relacionamento com Thiago, que não aceitava o fim do relacionamento. Depois de mais uma discussão entre o casal, inconformado, ele esfaqueou a companheira. 
Élida chegou a ser socorrida em um pronto-socorro mas não resistiu aos ferimentos. Ainda de acordo com a polícia, o motivo da última discussão ocorreu porque a vítima pediu para que Thiago fosse embora do apartamento. 
O caso foi registrado como homicídio qualificado, mas ainda pode ser incluído o agravante de feminicídio - o crime contra a mulher.