Colunas


Os 22 “Mistérios” do Brasil de Bolsonaro

por Fábio Carvalho

Publicado em 19/02/2019
Por Fábio Carvalho

(foto pr Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Desde o início da “Era do Mito” em 2019, e até mesmo durante a campanha presidencial de Bolsonaro em 2018, o dito cujo falou muito sobre redução, criação, junção e extinção de Ministérios do Brasil - que chegou à marca de 29 durante os anos de governo PT/MDB entre 2002 e 2018. A proposta sempre foi: “VAMO MUDÁ ISSO AÍ!!!”.

Entretanto, a proposta de enxugar a máquina para “no máximo 15 ministérios” (frase dita por ele em várias transmissões via Facebook em outubro de 2018) não vingou. A única coisa que tenho visto ser enxugada neste governo é GELO! 

Mas então, afinal, para que servem os Ministérios?

Os Ministérios do Brasil (atualmente, confesso, prefiro chamá-los de “Mistérios”) deveriam ser órgãos do Poder Executivo Federal brasileiro responsáveis por uma ou algumas áreas específicas de importância para o bom funcionamento do Governo – como Saúde, Educação, Trabalho e outras -, sendo que cada um deles deve ser representado por um ministro ou ministra que tenha afinidade, conhecimento e envolvimento com a área em questão. Porque afinal,  não se dá um carro potente para quem não sabe dirigir, não é mesmo?

Infelizmente para muitos e felizmente para aqueles que desconhecem ou não dimensionam o desastre político de representatividade que vivemos atualmente em nosso país, temos assistido uma verdadeira tempestade de interesses expressados pelos nossos atuais ministros e suas pastas. Definidos por Bolsonaro, no momento o Brasil tem 16 ministérios: Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Cidadania; Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; Defesa; Desenvolvimento Regional; Economia; Educação; Infraestrutura; Justiça e Segurança Pública; Meio ambiente; Minas e Energia; Mulher, Família e Direitos Humanos; Relações Exteriores; Saúde, Turismo; e Controladoria-Geral da União. Ainda temos 2 secretarias com “status” de ministério: Secretaria do Governo e Secretaria-Geral.  Ah, sem falar  nos 4 órgãos com status de ministério: Advocacia-Geral da União; Banco Central do Brasil; Casa Civil; e Gabinete de Segurança Institucional. Vamos lá: 22 ministérios/secretarias-ministérios/órgãos-ministérios.

Cadê a enxugada, Bolsonaro? 

O mais decepcionante, ao meu ver, finalizando a crítica ao Governo, é ver as pautas absurdas levantadas pelos comandantes elencados por Bolsonaro. Seria função dos ministros e ministras trabalhar para a elaboração de normas relacionadas às suas áreas, avaliar e criar programas e executar políticas públicas que surtam efeito para a consolidação de nossa democracia. 

E o que temos em suas pautas? Algo do tipo...

"MENINO USA AZUL E MENINA USA ROSA"
“EU NÃO SOU LARANJA NÃO, QUERO MEU FORO PRIVILEGIADO”
 “DIREITOS HUMANOS PRA QUÊ?”
 “RESERVA INDÍGENA? KKKK”
“ALGUÉM ME ARRANJA UM ATESTADINHO AÍ?”

É, continuo vendo apenas Mistérios neste governo... Só espero que tenhamos mais avanços e crescimento, porque de polêmicas e sensacionalismos já estamos todos fartos.   


Sobre o autor

Fábio Carvalho

Dono e Editor Chefe do Muzambinho Notícias - Portal MUN

Fábio Carvalho estudou jornalismo na PUC-PR graças ao Prouni, de 2013 a 2017. É especialista em redes socias pela Academia do Marketing, técnico em informática e técnico em análise de credito e cobrança formado pelo IFSULDEMINAS - Campus Muza ...

Ver Perfil